quinta-feira, 25 de junho de 2009

HISTORIA E VIDA DOS BRASIGUAIOS NOS DIAS DE HOJE

HISTÓRIA E VIDA DOS BRASIGUAIOS NOS DIAS DE HOJE
A ação colonizadora das missões jesuíticas e o longo isolamento político do Paraguai depois da independência conferiram ao país um caráter étnico peculiar.[1]
Com área de 406.752 km territorial, relevo favorável para a agricultura em três/quartos de seu território, com temperaturas tropicais e precipitação pluviométrica boa, rios caudalosos e piscosos cortando o país, com um pântano (chaco) com diversidade de espécies e indivíduos em sua fauna e flora, a população paraguaia descende da mestiçagem entre índios guaranis e os conquistadores espanhóis.
A mais homogênea da América Latina, do ponto de vista étnico, a imigração sempre foi escassa e restritas a pequenas colônias de agricultores japoneses e de membros de seitas protestantes procedentes da Europa central (melonitas) e do Canadá, foram plenamente assimilada. A população indígena pura é representada por pequenos grupos humanos dispersos pela região do Chaco.
No período de pós-guerras a população paraguaia ficou a menos de 200.000 na década de 1870. Nas décadas seguintes o crescimento, contudo, foi muito alto, duplicando-se várias vezes o número de habitantes, além das perdas ocasionadas por nova guerra na década de 1930 e pelo êxodo é representativo com centenas de milhares de paraguaios migrando para o Brasil e Argentina. Mesmo assim manteve elevado o crescimento demográfico no final do século XX.
Séculos antes dos primeiros exploradores europeus chegarem ao território, hoje Paraguai, a região situada entre os rios Paraguai e Paraná estava ocupada por tribos guaranis seminômades, que habitavam aldeias fortificadas. O Gran Chaco, por sua vez, era percorrido por grupos nômades, como os guaicurus, que com freqüência atacavam os guaranis.
Os primeiros europeus foram membros da expedição portuguesa de Aleixo Garcia foi em 1524. Em agosto de 1537, o espanhol Juan Salazar de Espinosa construiu, numa colina próxima ao rio Paraguai, o forte de Nossa Senhora Santa Maria da Assunção, futuro centro de irradiação dos conquistadores. A população guarani muito amistosa propiciou um rápido processo de mestiçagem.
No início do século XVII, os jesuítas começaram a tarefa de evangelizar os guaranis[2]. Durante um século e meio os jesuítas dedicaram-se a esse trabalho e organizaram 32 missões com arquitetura européia, povoados que abrigaram mais de cem mil índios, tornando-se um estado paralelo e próspero na produção agrícola e artesanal, forças armadas e autônomas frente aos governadores de Assunção.[3]
A concorrência daquelas comunidades e os que desejavam apoderar-se tanto de seus territórios como da mão-de-obra guarani deram início a uma guerra entre os proprietários de terras de Assunção e os jesuítas no período 1721 a 1735. Agora, poder dos jesuítas despertou temores na própria corte espanhola, que em 1750 num acordo com a coroa portuguesa, dividir o território das missões. Os jesuítas foram depostos em 1757 pelos exércitos portugueses e espanhóis. A Companhia de Jesus foi afastada e as missões transferidas para os franciscanos, que frustraram deixando os guaranis nas mãos dos senhores de terra ou se isolaram.[4]
Em 12 de outubro de 1813 foi declarada a independência do Paraguai. Yegros e o Dr. Francia foram designados cônsules durante um ano e, ao final do período, uma nova junta nomeou Francia ditador supremo da república, por cinco anos. Em 1816, declarado ditador perpétuo, Francia ocupou o cargo até sua morte, em 1840.
Carlos Antonio López, foi nomeado presidente em 1844, ano em que se promulgou a primeira constituição do país, que consagrava um regime presidencialista. Ante as ameaças expansionistas de seus poderosos vizinhos, Carlos Antonio López declarou a militarização da sociedade. Foram abertas estradas de ferro, linhas telegráficas, uma frota fluvial de guerra, poderosos fortes e uma rede de hospitais militares.
López morreu em 1862 e foi substituído por seu filho, Francisco Solano López, que, durante a guerra do Paraguai foi morto em 1º de março de 1870, pela cavalaria brasileira que atacou as forças paraguaias em Cerro Corá. A guerra do Paraguai foi uma das mais sangrentas já travadas nas Américas.
O país foi-se reconstruindo, ao mesmo tempo em que se formavam dois grandes partidos políticos, o Liberal e o Colorado. Mudanças de governo e golpes de estado foram freqüentes. Os colorados, que se consideravam herdeiros do patriotismo de Solano López governaram de 1887 a 1904, quando uma revolta deu o poder aos liberais. Estes o conservaram por três décadas.
Em 1936, oficiais conduzidos ao poder pela revolução empreenderam uma reforma agrária e adotaram uma série de medidas de estatização da economia. Três anos depois, as eleições foram vencidas pelo general Estigarribia, morto em acidente aéreo em setembro de 1940, foi substituído pelo general colorado Higinio Morínigo, um governo, conservador, que motivou uma revolta dos liberais em 1947. Morínigo foi destituído por seu próprio partido. Depois de um período de instabilidade, o general Alfredo Stroessner, com o apoio do Exército e dos colorados, foi nomeado presidente em 1954, posto que conservou em sucessivas eleições. Durante seu governo militar perseguiu e eliminou e encarcerou muitos desafetos.[5]
Vinculado ao Brasil, o Paraguai, na segunda metade do século XX, iniciou um período de crescimento econômico baseado na afluência de capitais[6], com a realização de grandes obras públicas. Stroessner também abriu as fronteiras para a migração e oferecendo incentivo, “proteção” com contratos de arrendamento e dos créditos agrícolas durante a década de 1980, como parte do acordo feito com o governo brasileiro por causa da construção da ITAIPÚ INTERNACIONAL levando cerca 400 mil de brasileiros a tentar a sorte em seu país nos departamentos de Alto Paraná, Canindeyu, Amambay principalmente.
Stroessner foi último ditador da América Latina e foi destituído em 3 de fevereiro de 1989 [7] por um movimento militar encabeçado pelo general Andrés Rodríguez, e asilou-se no Brasil. Rodríguez foi eleito presidente. Em maio de 1993, Juan Carlos Wasmosy, do Partido Colorado, foi eleito presidente.
Após a queda do presidente Alfredo Stroessner muitos pequenos agricultores brasileiros que havia investiram mal seus recursos ou vencera o arrendamento de terras e por grande número de fatores (pressões políticas e populares) ficaram isolados ou voltaram para o Brasil especialmente em dois departamentos Alto Paraná, Canindeyu, maiores alvos dos imigrantes brasileiros[8] que praticavam a agricultura de subsistência.
Uma nova constituição, promulgada em 1992 para substituir a de 1967, estabelece como forma de governo a democracia representativa. O presidente e o vice-presidente são eleitos pelo voto popular direto, para um mandato de cinco anos, sem possibilidade de reeleição, e governam assessorados pelo Conselho de Ministros. O poder legislativo é bicameral, com o Congresso formado pela Câmara dos Deputados, de 80 membros, e pelo Senado, de 45, eleitos em ambos os casos para um período de cinco anos, por voto popular. O voto é obrigatório para todos os cidadãos maiores de 18 anos. A Corte Suprema de Justiça é a mais alta instância do poder judiciário. Compõe-se de 9 membros nomeados pelo presidente, e tem o poder de declarar a inconstitucionalidade de leis. O Paraguai divide-se em 17 departamentos, cada qual administrado por um governador eleito, além da capital. O sistema financeiro do país é dominado pelo Banco Central do Paraguai, emissor do guarani, a moeda nacional.
Na educação poucas mudanças foram realmente sentidas, dificuldades advindas da baixa qualidade do ensino público, oriundo do tempo da ditadura. Na tentativa para ajustar-se às políticas internacionais tem esbarrado na falta de mão de obra especializada o Paraguai e a pouca participação governamental na busca por incentivos internacionais[9] .
Como em toda América Latina no pós-guerra sofreu tanto no âmbito político, econômico e social influência ideológica na qual o capitalismo selvagem se impôs sob os ideais socialistas. Neste contexto o Estado institui políticas compensatórias para o fortalecimento do capitalismo.
Instituem-se no Paraguai como na América Latina os regimes ditatoriais, se instalando através da censura, da repressão, violência. Tal ideologia foi incutida através das instituições escolares as quais eram obrigadas a seguir as normas por meio de leis que contrariavam os direitos básicos de cidadania.
Nas décadas de 80 e 90 deu-se a redemocratização que trouxe consigo uma reformulação das constituições de cada pais, reformulando as políticas públicas setoriais[10]. Houve avanços significativos porem com diferentes intensidades no âmbito político, econômico e social[11]. Embora no Paraguai a educação primária seja obrigatória e gratuita entre 7 e 13 anos de idade, a escolaridade não cobre toda a população infantil, situação semelhante em quase toda América latina, onde a infra-estrutura básica física, bio-psico-socio-cultural está muito abaixo do esperado pelas organizações internacional[12].
Como as migrações sociais entre os paises são inevitáveis cabendo aos mandantes de cada estado nação a adequação internacional previstos nos “Direitos Humanos”, no que respeito á vida, credo, cultura e educação de todo cidadão. Atualmente os paraguaios e brasileiros tem uma grande afinidade divergindo apenas em alguns pontos inclusive dos paises latino americanos. [13] Num quadro comparativo entre o Brasil e Paraguai tem-se uma dimensão coerente das necessidades na área da educação dos povos destes dois paises[14] . Em um tempo, próximos passados, brasileiros que tinham condições mínimas de conhecimento, ensinavam em escolas isoladas, sedes de fazendas ou em casas de família, que, por convenção comunitária sentiam a necessidade da educação dos seus filhos. Hoje aposentado e morando no Brasil Normelio Hermann formação 5ª série colegial, foi professor em vila de São Roque (Ñacunday). Hoje a escola paraguaia está em ascendente de crescimento[15]
No campo, a política de divisão de terras virgens em pequenos lotes e uma retomada de terras dos latifundiários estrangeiros não chegou a ser inteiramente cumprida e a maioria das propriedades agrícolas continuava a ser constituída, no final do século, por vastos latifúndios.
Desde o momento da queda do presidente Stroessner os brasileiros passaram a serem perseguidos por qualquer cidadão paraguaio, com palavras de ordem de desapropriação das propriedades dos estrangeiros.
Pequenos conflitos entre brasiguaios, campesinos paraguaios e índios, próximos às reservas indígenas e com fiscais do governo (com baixas) com fugas espetaculares para o Brasil marcaram a vida de muitos aventureiros. O serviço de “pistolagem armada” foi um dos maiores problemas entre os fazendeiros e pequenos agricultores, “campesinos” paraguaios, trabalhos conhecidos entre os brasileiros como “custo de vida” onde mandar matar era questão de sobrevivência e um ser humano valia G$ 1.000.000,00 (um milhão de guaranis) ou R$ 2.000,00 (periódicos da época). Paraguai também era o destino dos fugitivos judiciais que se mesclavam com a população. O tráfico de mulheres para a região (reportagem do fantástico da rede globo e revista isto é) e uma grande rede de pedofilia desarticulada no final na década de noventa. Hoje uma nova realidade está em andamento no novo governo[16] e há uma nova esperança social.
Atualmente a maior parte dos paraguaios residem no oeste do país. A capital, Assunção, é a única cidade com grande desenvolvimento demográfica e comercialmente, no final do século XX.
Também com crescimento recente, Pedro Juan Caballero, junto à fronteira com o Brasil, é o centro de uma zona de colonização agrícola, enquanto Ciudad del Este (antes Puerto Presidente Stroessner) deve seu desenvolvimento ao impulso econômico decorrente da construção da usina hidrelétrica de Itaipu e a sua posição como centro de comunicações fluviais e terrestres.
A represa de Itaipu, uma das maiores do mundo, teve sua construção após o tratado assinado em 1973. Paraguai e Brasil dividem a energia produzida da qual o Paraguai exporta parte de sua quota de volta para o Brasil.
O setor industrial paraguaio é pouco desenvolvido. Fábricas transformadoras de produtos agrícolas e florestais, para a elaboração de óleos vegetais, tecidos de algodão, açúcar, bebidas alcoólicas, produtos têxteis e artigos de couro.
No da década de 1970 o setor extrativista foi o primeiro alvo e primeiro passo, para em seguida, iniciar a monocultura de grãos nas grandes propriedades, as fases declaradas como tempos áureos do Paraguai.
A agricultura, pecuária, pesca e extrativismo e exploração florestal aproveita numerosas espécies tropicais de madeira dura, como o quebracho-branco, de que se extrai o tanino entre outras, [17] são pontos a ser acentuado na economia do Paraguai. No final do século, ainda predominam vastos latifúndios, uma boa parte da população, se dedica à agricultura de subsistência[18], vivi imersa na economia de subsistência. A metade da população ativa do Paraguai dedica-se ao setor primário. Os produtos mais importantes são mandioca, milho, cana-de-açúcar, soja, banana, algodão e, em menor escala, arroz, café, fumo, erva-mate e sementes oleaginosas. A cultura da soja experimentou grande crescimento em regiões do Alto Paraná e Itapúa, a ponto de converter o Paraguai em um dos principais exportadores mundiais do produto. A criação de porcos, carneiros, cavalos e aves, a do gado bovino têm importância maior.
Além da eletricidade, os principais produtos de exportação são a soja, algodão, óleos vegetais, carne e produtos florestais. Argentina, Brasil e países da Europa ocidental são os principais compradores.
Na cultura a característica mais marcante da cultura paraguaia é a persistência da tradição guarani, entrelaçada com a hispânica. Embora as publicações periódicas em guarani sejam pouco numerosas, a maioria da população conhece os dois idiomas. O guarani é empregado como linguagem doméstica e o espanhol na vida oficial e comercial. Convêm ressaltar com a grande migração brasileiras a cultura em muitas regiões tem significativa influência brasileira modificando gostos musicais, danças, artesanato, arte em madeira além de introduzir modos e tendências culturas trazidas especialmente pelos grupos tradicionalistas do sul do país brasileiros como ex. (CTG Índios José de Esquina gaúcha, em Santa Rita.)
As principais instituições culturais do país estão na capital: a Academia Nacional de Belas-Artes, o Conservatório de Música, a Orquestra Sinfônica de Assunção, a Biblioteca Nacional e o Museu de História Natural e Etnografia. São famosas as qualidades melódicas da música popular paraguaia, que em vez da influência africana manteve traços da cultura guarani, particularmente nas guarânias, acompanhadas por violão e harpa de ritmo dolente.
O isolamento do país durante parte do século XIX não foi propício ao desenvolvimento literário. Guerras motivaram uma literatura de exacerbado nacionalismo e os autores que divergiam dessa linha eram ignorados o que levou muitos deles a abandonarem o país.
Na década de 1940 surgiu o primeiro grupo poético coerente, com obra reconhecida, Óscar Ferreyro e Augusto Roa Bastos, entre outros autores. Em 1952, Gabriel Casaccia publicou em Buenos Aires La babosa (A lesma), primeiro grande romance de um autor paraguaio. Outros romancistas surgidos mais tarde foram Jorge Rodolfo Ritter e Juan Bautista Matto.
Na arquitetura os jesuítas do início do século XVII até 1767 cobriram o país de notáveis obras arquitetônicas, a maioria em ruínas, outras sobrevive, e permitem apreciar o esplendoroso desenvolvimento, na região, do barroco colonial.
Conclui-se então que mesmo sem as ditaduras carregamos as tendências e problemas deste período, mesmo estando em regimes democráticos, o povo, sua cultura, sua educação continuam servindo aos interesses das ideologias dominantes.
O modelo educacional pontuado (quadro comparativo) nos mostra que são necessários grandes investimentos educacionais em ambos os países. A prova disto é que o Brasil evoluiu mais nesta área haja vista a aplicação de maior quantidade de recursos e que o Paraguai[19], em função da nova reestruturação democrática, poderá desenvolver suas políticas publicas para que as nações coirmãs desenvolvam-se juntas.


REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFICAS E ENTREVISTAS

CASTRO, Marta Luz Sisson de. Education in Latin America: ., Kuwait University,10-16 February, 2001
_____________________ Educação, Porto Alegre, v. 31, n. 2, p. 182-188, maio/ago. 2008.
___________________________Educação na América Latina: Identidade e globalização
_________________________________. Educação na América Latina: Refletindo sobre novos caminhos e buscando respostas
*ARRÓSPIDE, José Luis Rouillon, S.J. Antonio Ruiz de Montoya y las reducciones del Paraguay.
Asunción: CEPAG, 1997.
_______________________ Educação jesuítica e catequese entre os Índios Itatines seiscentistas
Neimar Machado de Sousa 1 , Antônio Jacó Brand 2
* Apostilas fornecidas pela faculdade
** Anexo (1) google (comemoração dos vinte anos da queda do regime Stroessner em 3/2/2009).
*** Anexo (2) Depoimento pessoal de Elói Inácio Kuhn
**** Anexo (3) Entrevista Aline Hendges: Anexo ( 4) Entrevista LEILA MARIZA HARTMANN ; Anexo (5 ) COMPARATIVO ENTRE O SISTEMA EDUCACIONAL BRASILEIRO E PARAGUAIO ; Anexo (6) Nelto Hendges; Anexo (7) Airton João Kuhn; Anexo (8) Simplício Lahn
Anexo (1 )
Paraguaios comemoram 20 anos da queda do regime de Stroessner
Os paraguaios deram início na segunda-feira a dois dias de comemorações pelo 20º aniversário da queda do regime de Alfredo Stroessner, que colocou fim a 35 anos de ditadura militar.
"Hoje é um dia importante, porque é a primeira celebração que ocorre, desde o fim da ditadura, em um clima de mudança política tangível, real e, sobretudo, promissora", disse o chefe de Estado, Fernando Lugo, durante um os atos comemorativos realizados em frente à sede do Panteão dos Heróis, em Assunção.
Lugo fez as declarações em alusão à sua chegada ao poder à frente de uma coalizão de amplo espectro ideológico nas eleições de 20 de abril de 2008, o que colocou fim a 61 anos ininterruptos de Governo do Partido Colorado, principal apoio político da ditadura "stronista".O chefe de Estado e o vice-presidente do país, Federico Franco, depositaram flores no Panteão em homenagem aos protagonistas do golpe e dos desaparecidos e perseguidos durante a ditadura.
"O golpe militar que derrubou Stroessner tem o mérito de constituir a coroação de um processo que produziu esde os alvores desse longo e degradante processo milhares de mártires e heróis que deram a vida ou ficaram para sempre com as sequelas da tortura e da perseguição desde 1954 até 1989", asseverou o chefe de Estado.
Lugo destacou ainda a coragem e a importância da imprensa que denunciou as violações aos direitos humanos nos anos de ditadura.O presidente também homenageou "os movimentos revolucionários armados, os sindicatos e operários, os estudantes, políticos opositores e intelectuais", assim como os integrantes das Ligas Agrárias Cristãs, vários dos quais, segundo Lugo, foram massacrados pela "fúria intolerável do fascismo 'stronista'".
Por sua parte, o ativista Martín Almada, Prêmio Nobel Alternativo da Paz 2002 e vítima de alguns atos da ditadura de Stroessner, pediu em discurso a desapropriação de todos os bens que seguem em poder de parentes e pessoas ligadas ao ex-ditador para indenizar perseguidos e familiares de desaparecidos.
A Comissão de Verdade e Justiça, encarregada de investigar as violações dos direitos humanos cometidas pelo regime de Stroessner, indicou em sua conclusão, divulgada em 28 de agosto de 2008, que ao menos 59 pessoas foram executadas e outras 336 desapareceram durante a ditadura.
Além disso, a Comissão situou em 128.076 o número de perseguidos a partir de 2.069 testemunhos de sobreviventes e parentes de desaparecidos. Durante este dia também será realizado um festival, sob o lema "Nossa geração grita ditadura nunca mais", organizado pela Fundação Casa da Juventude e que incluirá a apresentação de vários cantores e de bandas de rock na praça La Democracia, também na capital.
O evento incluirá um comício com representante de vários partidos políticos de esquerda, alguns dos quais fazem parte da Aliança Patriótica para a Mudança (APC), que levou Lugo ao poder.
Por outro lado, na sede do Parlamento será exibido um documentário chamado "Ditadura nunca mais", durante um ato que também incluirá uma homenagem aos militares que lideraram o levante.
Para esta terça-feira também está previsto um ato no Congresso do qual participarão vários dos ex-chefes ilitares que organizaram o golpe de Estado.
Stroessner foi derrubado por um violento golpe militar liderado pelo consogro, o general Andrés Rodríguez (1923-1997), que assumiu um Governo provisório antes de ser eleito presidente em eleições livres.
O ditador recebeu asilo no Brasil, onde morou até morrer, em agosto de 2006, aos 93 anos.
Rodríguez, que era o homem forte da milícia paraguaia e era investigado pelas autoridades antidrogas dos Estados Unidos, deu continuidade à transição com a convocação de uma Assembleia Constituinte, que, em 1992, promulgou a nova Constituição e a elaboração do Código Eleitoral.

Anexo (2)
De: Elói Inácio Kuhn
“No dia 3 de fevereiro de 1989, era uma manhã chuvosa na cidade de Santa Rita a 70 km da fronteira do Brasil, reduto da maior concentração de brasileiros no Paraguai na intendência de Alto Paraná, caminho para o porto de Encarnacion, por volta das 9 horas local, quando um pequeno tumulto se formou em torno da prefeitura e repartições, com meia dúzia de paraguaios gritando palavras de ordem ( prefeito, dois secretários, alguns vereadores, policiais, inspetores e professores), pois, apenas as autoridades da cidade eram paraguaios, “abaha los brasileños” “ariba, te va” “ahora a ciudad es de nosotros” entre outras frases que chamaram atenção, da população que entrou em desespero por não saber o que estava ocorrendo, mas, era a queda do último ditador da América Latina.
Como eu era forasteiro e estava visitando aquele país havia ingressado sem a licença (permissio) de imigração por não ser necessário, dois dias antes. Agora era um irregular que teria que sair das fronteiras minadas sem ser detido para um interrogatório formal ou informal. A imprensa brasileira anunciava pela TV Tarobá e Naipí as prisões nas fronteiras dos políticos detidos que estavam em fuga, cordas era usadas para amarrar em palanques improvisados os fujões até segunda ordem, em todos os quadrantes da nação todos os aliados ao presidente deposto eram detidos por civis que se achavam no direito da euforia caçar os adversários.
A imprensa local noticiou que nas comunidades do interior (Naranjal e Km 40 e outras ) ouve no mesmo dias confrontos com brasileiros que se defendiam dos paraguaios furiosos que tentavam expulsar e se apossar das terras máquinas e plantações dos estrangeiros.
Muitas famílias ainda lembravam com pavor outros momentos que como àqueles também formam decisivos. Para muitos aquele momento foi “Minerva” para abandonar tudo e voltar para o Brasil somente com a roupa do corpo e seus familiares.
Saímos no mesmo dia por volta das 13 horas rumo a cidade Presidente Stroessner, (Ciudad Del Este) na estrada Caminera que liga ao encruzo para Assunção o veículo com placas paraguaias foi parada em 3 barreiras fortemente armadas, no entroncamento Km 30 fomos parados e submeteram o motorista a uma bateria de perguntas a meu respeito, pois, ia no banco traseiro levando uma caixa de ferrolhos nas mãos, com a desculpa de buscar peças vindas do Brasil fomos liberados. Ao chegar à ponte da amizade um enorme aparato policial se aquartelava a cada cem metros investigava tudo e comparava fotos conosco que estávamos no veiculo, já no porto haviam celas improvisadas com tela e palanques. Famílias inteiras estas detidas e amarradas, havia mais de 100 pessoas detidas sob forte vigilância. Com nosso argumento atravessamos a fronteira”.
Obs: Está narrativa é nossa e é testemunhos próprios, narrando os fatos vistos e ouvidos sem detalhes de terceiros, pois, com os quais montaríamos um livro.

Anexo ( 3 )
DE ALINE HENDGES
LA ENSENANSA EN PARAGUAY
BUENO, DESDE MUY PEQUENOS LOS NINOS EMPIEZAN SU VIDA ESTUDIANTIL, DE TRES ANOS A CUATRO YA SE VAN A JARDIN PRE-ESCOLAR,DONDE YA EMPIEZAN A TENER SUS PRIMERAS NOCIONES DE LA LENGUA CASTELLANA, EN CANCINES Y LIBROS ILUSTRATIVOS QUE IMPULZAN EL RAPIDO APRENDIZAJE DE LAS LETRAS Y PRONUNCIAS CASTELLANAS.EL APRENDISAJE Y PRONUNCIACION DE LA LENGUA CASTELLANA, PARA HIJOS DE BRASILEROS NACIDOS EN EL PAIS RESULTA SER MUY FACIL, POR YA CONVIVIR EN EL AMBIENTE ESCUCHANDO, SIENDO ASI FAMILIAR Y PRACTICO EL APRENDIZAJE, NO RESULTA SER ASI EN CASOS DE IMIGRANTES E HIJOS DE IMIGRANTES HASTA APRENDER LA LENGUA Y POR YA TRAER CONSIGO UN CURRICULUM EXTRANJERO, PERO LA ADECUACION A LAS REGLAS DE ORTOGRAFIA CASTELLANA SE DAN AL SEGUNDO O TERCER ANO DE ESTUDIO DE MANERA CORRECTA.LAS CULTURAS SE CRUZAN Y HAY GRAN INTEGRIDAD ENTRE LOS ALUMNOS, TANTO PARA ADECUARSE CON EL PORTUGUES Y EL CASTELLANO QUE EN MUCHOS CASOS LOS NATURALES DE LA REGION POR DESCENDENCIA, HABLAN Y ESCRIBEN PERFERTAMENTE EL PORTUGUES, APESAR DE QUE LAS LENGUAS OFICIALES DEL PAIS SON EL GUARANI Y EL CASTELLANO, HAY MUCHOS LOCALES QUE YA NO SE HABLAN LA LENGUA NATIVA DE LA REGION.
EN EL SISTEMA EDUCACIONAL SON APLICADOS DINAMISMOS EN LA ENSENANZA, PRINCIPALMENTE EL COLEGIOS PRIVADOS QUE TIENEN GRANDES COSTOS MENSUALES PARA EL ESTUDIO DE ALUMNOS, ADEMAS SE EXIGEN LIBROS ADECUADOS A CADA MATERIA DESDE EL PRIMER AL SEXTO GRADO, LOS ALUMNOS DEBEN ESTAR MUNIDOS DE TALES MATERIALES DIDACTICOS POR CUENTA PROPIA, LOS CUALES ESTIMULAN DE MANERA EXELENTE EL APRENDISAJE, ADEMAS DE CHARLAS CONSTANTES SOBRE MEDIO AMBIENTE, SALUD, ENFERMEDADES; SON REALIZADOS TAMBIEN TRABAJOS SOCIALES, COMO CREACCION DE JARDINES PUBLICOS Y LA RECOLCCION SELECTIVA DE BASURAS.EN EL PROGRAMA DE ESTUDIO DEL GOBIERNO ES OBLIGATORIO LA IMPLEMENTACION DE CURSOS INFORMATICOS Y CLASES DE INGLES DESDE EL PRIMER GRADO HASTA LA SECUNDARIA TERCER CURSO, CON AMBIENTES ADECUADOS, Y EL APRENDISAJE DEL GUARANI. EN LOS COLEGIOS E INSTITUCIONES NACINALES NO TIENE COSTO EL APRENDISAJE DESDE MENSALIDADES Y LIBROS NECESARIOS PARA LOGRAR LA EXELENCIA EN LA EDUCACION, TODO ES DONADO POR EL GOBIERNO O PLANES SOCIALES DE DESARROLLO.LA PUNTUALIDAD EN LLEGADA Y ASISTENCIA EN CLASES ES RIGUROSA; LOS UNIFORMES TAMBIEN SON EXIGIDOS EN TODOS LOS COLEGIOS, QUE SERIA EL BUSO(SPORT) IGUAL PARA TODOS LOS ALUMNOS ADOPTADO COMO DIARIO HA EXEPCION DE UNO O DOS DIAS EL UZO DE TRAJES DE GALA, POR EJEMPLO EN UN LUNES, YA QUEDA A POLITICA DE CADA INSTITUCION EDUCATIVA, ASI MISMO ES EXIGIBLE TRAJES DE GALA EN EXAMENES EVALUATIVOS, QUE CONSTAN EL LA PRIMARIA DE UN EXAMEN PARCIAL Y UNO FINAL, Y EN LA SECUNDARIA SERIAN DOS EXAMENES PARCIALES ACUMULATIVOS Y UNO FINAL DE NOTA CALIFICATIVA TOTAL, ADEMAS DE LA EVALUCION DE TRABAJOS GRUPALES E INDIVIDUALES, PARA SUMAR ASI UNA NOTA FINAL DEL AL MENOS SETENTA PORCIENTO PARA OBTENER UN PASO DE GRADUACION DEL ALUMNO CADA AÑOS SIENDO CAPACES DE CURSAR UNA FACULTAD DE APRENDISAJE SUPERIOR.LAS REFORMAS EDUCATIVAS Y EL SISTEMA DE EVALUCION SON DEFINIDADAS DE TRES EN TRES ANOS, DONDE SE INTEGRAN NUEVOS SISTEMAS DE EVALUCION Y APRENDISAJE DICTADAS POR EL ESTADO, AL PASAR DE LOS ANOS PODEMOS DECIR QUE LA EDUCACION EN PARAGUAY MEJORA CONTINUAMENTE, TANTO EN EL AMBITO LOCAL, COMO ES ATRACTIVA DE INTERCAMBIO CON PAISES DE EUROPA Y DEL ORIENTE, ASI MISMO CON PAISES VECINOS.
LA TAN SONADA CARRERA UNIVERSITARIA ES POR MUCHOS CONSIDERADA UN CIERTO DEFICIT EN CUANTO A ESCASES DE OPCIONES PARA ELEGIR LA CUAL SE VA A SEGUIR, EN CIUDADES UN POCO MAS ALEJADAS DE LAS CAPITALES AFAMADAS EN TAL AREA, COMO ASUNCION-LUQUE, ENCARNACION, CIUDAD DEL ESTE Y VILLARICA. SON CONSIDERADAS LAS MEJORES FACULTADES DEL PAIS LA UNIVERSIDAD CATOLICA NSTRA. SRA DE LA ASUNCION Y LA UNIVERSIDAD NACIONAL DE ASUNCION, ESTA ES DICTADA POR EL GOBIERNO, FUNCIONA EL INGRESOS DE BOLSISTAS POR LA EXELENCIA DE ALUMNADO EN EL APRENDISAJE BASICO, TAMBIEN EN UN MINUNCIOSO PROCESO SELECTIVO MUY COMPETITIVO QUE AL INGRESO ES TOTALMENTE GRATIS CON GRAN OPCION DE ELECCION DE CARRERAS.Y EN LA UNIVERSIDAD CATOLICA, QUE ES RECONOCIDA MUNDIALMENTE, PARA EL INGRESO EXISTE UN PROCESO SELECTIVO TAMBIEN PERO NO TAN RIGUROSO, LAS MENSALIDADES SON DE GRAN COSTO Y TAMBIEN LOS MATERIALES, PERO ES DE EXELENTE INFRAEXTRUCTURA LOCAL Y AMBIENTE, Y CON EXELENTES PROFECIONALES CAPACITADOS PARA ABRANDAR EL ESTUDIO EN LAS DIFERENTES AREAS, ES DE PROGRAMA GENERAL Y OBLIGATORIO LECCIONES DE RELIGION Y SABER EL GUARANI, PUES CONSTAN EN MATERIALES DE APRENDISAJE COMO UN IDIOMA COMUN YA QUE ES OFICIAL DEL PAIS. HAY TAMBIEN UNIVERSIDADES NO RECONOCIDAS POR EL ESTADO QUE FUNCIONAN AUN ASI, Y LAS RECONOCIDAS PERO NO TAN AFAMADAS TAMBIEN ABRANDEN MUCHOS ALUMNOS POR TENER MENOR COSTO EL APRENDISAJE.
CONTENEMOS ADEMAS EXELENTES AREAS PARA UN POSGRADO, Y ESPECIALIZACIONES DE ESTUDIOS SUPERIORES, ATRACTIVOS PARA LOS PAISES VECINOS, DONDE PERCURREN MUCHAS PERSONAS AL ESTUDIO EN NUESTRO PAIS, COMO DE NUESTRO VECINOS BRASIL Y ARGENTINA QUE TAMBIEN CONTIENEN EXELENTES METODOS EDUCACIONALES. ALINE HENDGES. ALUMNA DE 2DO ANO DE CIENCIAS JURIDICAS.
CIUDAD DE SANTA RITA, 26 DE MAYO DE 2009.
From: @hotmail.com To: eloiinacio@hotmail.com Date: Tue, 26 May 2009 20:47:29
Anexo (4)


From: @hotmail.comTo: eloiinacio@hotmail.comSubject: depoimentoDate: Wed, 27 May 2009 14:21:47
ENTREVISTA COM UMA DONA DE CASA BRASIGUAIA:
**IDENTIFICAÇÃO:
OLA : SOY LEILA MARIZA HARTMANN NACIDA EL 12/02/75..EN BRAZIL..ESTOY COM 34 ANOS VIVO EN PARAGUAY HACE 32 ANOS VENIMOS EN PARAGUAY EN 1977.
MUI THICA AUN PARA CERRO LARGO SOLO HABIA MONTES E MUCHAS ÁRBOLES **SEUS PAIS TINHAM MUITAS DIFICULDADES PARA ENTRAR NO PARAGUAI?
FUE MUY DIFICIL LOS PRIMOS AÑOS. NOSTRA TIERRA FOI ADQUIRIDA POR MY ABUELO E DESPUEZ PARA MI PADRE, 5 HALQUEIRES DE HERANSIA.
NOSOTROS ENTRAMOS EN PARAGUAY CUANDO ESTAVA EN EL GOBIERNO EL PRESIDENTE STROESSNER CUANDO EL ESTABA EN EL GOBIERNO NO SE PODRIA VIVIER EN EL PAIS SIM DOCUMEINTOS.
AHORA COMO MI HIJO ES PARAGUAYO Y MI MARIDO TIENE DOCUMIENTO PARA MI JA NO ES TAN DIFICIL PARA HACER DOCUMENTOS TAMBIEN NO ME HESIGEN MAS TANTO.
MUDO MUCHO COM LA SALIDA DE STROESSNER CUANDO EL ESTAVA EN EL GOBIERNO SO PODRIA ANDAR POR LAS CALLES HASTA LAS 10 HORAS DE LA NOCHE.
AHORA NOSOTROS CAMBIAMOS O PARTIDO E NUEVAS ESPERANCIAS PARA TODOS LOS LEGALES DE ACA, PERO NO HAY ESPERANCIA PARA LOS CAMPESINOS BRASILEÑOS PUES
LAS LEIES LOCALES TIENES REGLAS PARA LA OCUPACION DE LAS TIERRA. NOSOTROS VIVIMOS EM EL CIUDAD, TRABAJAMOS EN TALLER DE COCHES, PERO NO HAY
TEMOR PARA QUIEN TRABAJA ACA.

Anexo (5)
COMPARATIVO ENTRE O SISTEMA EDUCACIONAL BRASILEIRO E PARAGUAIO
Segue a baixo uma análise comparativa da política educacional entre dois países que compõe o Merco Sul, com o objetivo de analisar as diferenças, vantagens e as fragilidades desta política educacional:
BRASIL
PARAGUAY

Educação Infantil
ATRIBUIÇÃO DA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO:
Atende crianças de três meses a cinco anos de idade, compreendendo o serviço do Centro Municipal de Educação Infantil (creches) e serviço de pré-escola;
A formação exigida ao profissional, que atua nestes segmentos é a Licenciatura em Pedagogia na Educação Infantil e Séries Iniciais;
As instituições privadas atendem também crianças de três meses a cinco anos, com as mesmas especificidades da escola pública.

Ensino Fundamental de 9 anos
Neste momento na educação brasileira está ocorrendo a transição do ensino de oito anos para o ensino de nove anos;
O Ensino Fundamental está dividido em dois momentos:
Ensino Fundamental das Séries Iniciais ( 1º a 5 º ano);
Ensino Fundamental das Séries Finais (6º a 9º ano);
Para trabalhar com o Ensino Fundamental das Séries Iniciais, o professor deve ter a formação mínima em Pedagogia.
A Educação Básica é atendida tanto pelo Município quanto pelo Estado (Departamento). Não esquecendo também que o setor privado atende esta modalidade de educação.
No setor público é de responsabilidade dos Governos pagarem os profissionais da Educação e fazer a manutenção das instalações físicas, merenda escolar, transporte e material didático.
Os professores da rede pública tem plano de cargos e salários e estão organizados em entidades sindicais;
É oferecido com freqüência pelo setor público cursos de capacitação profissional;
Por Legislação Brasileira, os Portadores de Necessidades Especiais, além da Escola Especializada, tem o direito de freqüentar o Ensino Regular, com forma avaliativa diferenciada;
Os espaços educacionais com sua estrutura física e profissional, não estão totalmente adaptados para esta inclusão.
No ensino Fundamental das Séries Finais, os professores são graduados na área da disciplina que ministra, sendo que a maioria destes tem Especialização nas respectivas áreas de atuação;
A Direção e Coordenação Pedagógica são nomeadas pelos respectivos Governos. No entanto em alguns Estados há eleições para Direção.

Ensino Médio
· O Estado é o único responsável por este nível de ensino.
· O Ensino Técnico está voltando a ser implementado no Ensino Médio nas escolas públicas estaduais salvo algumas exceções CEFET, colégio agrícola, ... ;
· O Ensino Fundamental das Séries Finais e o Ensino Médio estão amparados pela mesma legislação;
· Para atender as distorções de idade e série, existe a Educação de Jovens e Adultos, tanto no Ensino Fundamental quanto no Ensino Médio.

Ensino Superior
Para ingresso tanto em universidades públicas ou privadas é necessário passar por prova seletiva;
É ofertado tanto pelo nível estadual, federal e privado sem do na maioria presencial, porém há a distância;
Os professores que atuam nesta área devem ser no mínimo especialistas;
Há incentivo financeiro para que as pessoas venham a cursar o ensino superior em instituições privadas;
As instituições superiores são avaliadas pelo MEC.

Pós-graduação
É de responsabilidade das instituições superiores, sendo também avaliados e reconhecidos pelo MEC.



Paraguai

Educação Infantil
Neste país, não há atendimento da Educação Infantil pelo setor público, somente no privado.
Não havendo a necessidade de uma formação profissional especifica na área da educação.








Ensino Básica de 9 anos
Com a reforma da Educação no Paraguai, no ano de 1992, o Ensino Básico passou a ser de nove anos;
Neste nível de educação, o professor não necessita de formação especifica, por não ser requisito básico para a docência;
O professor em alguns casos exerce a função de forma voluntária, por não haver recurso financeiro por parte do Governo Federal.
Mesmo estando garantido na Lei, que o Ensino é de responsabilidade do Governo, as escolas cobram mensalidade da Família, para pagar o professor, bem como, fazer a manutenção da escola;
Os Portadores de Necessidades Especiais só tem o direito de freqüentar a Escola Especializada, tendo professor titular e auxiliar;
Para assumir Direção o professor presta concurso público e quanto maior a sua formação melhor sua chance.














Ensino Médio
O Ensino Médio é técnico profissionalizante, com estágios remunerados sem vínculo empregatício;
O Ensino Médio também é custeado pelas famílias podendo ser presencial ou à distância.






Ensino Superior
Nas universidades públicas e católicas o ingresso se dá por meio de teste de seleção, não ocorrendo isto nas instituições privadas.
Não há incentivo financeiro por parte do governo para que as pessoas possam graduar-se nas instituições privadas;
Acontece uma grande evasão da graduação (público/privado) pelo alto custo do curso.
As instituições superiores não são avaliadas pelo MEC...

Pós-graduação
É de responsabilidade das instituições superiores, sendo também avaliados e reconhecidos pelo MEC.

Pesquisa nas duas ( LDBs) por grupo de estudos janeiro 2009.

Anexo (6)

From:
@hotmail.com)
Sent:
Thursday, May 28, 2009 10:47:27 PM
To:
eloi inacio (eloiinacio@hotmail.com)

Entrevista com artista brasiguaio Nelto Hendges.
Eloi:Em Tua Área de Cultura como esta?Neldo: Muy BienEloi: Como vocês foram recebidos como brasileiros? O que você conseguiu mudar com os teus entalhes e arte?Neldo: Hasta ahora yo me siento muy bien acá y también conseguí cambiar mi vida haciendo trabajos acá.Eloi : Agora depois do ultimo governo como está o Paraguai?
Também. escreve como vocês brasileiros estão vendo o novo governo?Neldo: Esta Cambiando de a poco paraguay es un país en desarrollo financiero, cultural, educacional estamos caminando para un futuro mejor a pesar de la Prensa internacional siempre mencionar paraguay como un país corrupto y de mucha Piratería, pero sabemos nosotros acá que en brasil la corrupción sigue igualmente con toda la CPI y auditorias en el gobierno acá tenemos algunas reformas en la policía en las rutas, pero un gobierno nuevo no puede hacer todo así en seguida necesitamos mas tiempo también es un sistema ya de mucho mas tiempo.

Anexo ( 7 )

From:
airton joao kuhn @hotmail.com)
Sent:
Friday, May 29, 2009 2:02:34 PM
To:
eloi inacio (eloiinacio@hotmail.com)
Depoimento de gerente empresa do setor extrativista “madeireiro”
O estudo da ida ao Paraguai começou quando a Itaipu represou o lago em 1982. Apos várias idas levando desde ferramentas, mantimentos inclusive água , em 1989 foram instalar a empresa num lugar chamado km 24 eram três irmãos, permanecendo no local durante 5 anos até mudar para outra localidade Porto Adela ali ficaram durante 11 anos após isso em 2005 mudaram para Katuete departamento de Canindeyu. No km 24 existiam outras madeireiras, mas, de porte pequeno sem muita concorrência.Em Porto Adela existiam outras madeireiras de brasiguaios já maiores, em 2005 após uma lei todas as madeireiras tiveram que sair da fronteira a mais de 30 km a grande maioria fecharam definitivamente e outra se instalaram em outros locais, foi quando a empresa se instalou em Katuete. Entre os anos de 1989 a 1993 o cultivo de grãos era pequeno, após isso as culturas começaram a se expandir hoje o cultivo de grãos chega a 80% da área cultivada e da receita. No começo não existia documentação e nem impostos tudo funcionava na estorção, hoje a estorção ainda existe mas, e menor e a documentação e impostos são recolhidos. As madeireiras buscavam na época só madeiras nobres Ipê, peroba, cedro, gabriúva e outras, hoje com a escassez da madeira todos os tipos de madeiras são comercializadas. Hoje a instalação de madeireira e inviável, mas, para instalação de indústrias há um mercado excelente, pois, o valor agregado ao produto e muito bom e a moeda do país é bem estável. Quando a empresa se instalou no país o governo Stroessner estava no poder, quando foi deposto foi uma época bem difícil o governo ameaçava expulsar os brasiguaios. Hoje a região e bem prospera apesar de tantas dificuldades que foram enfrentadas.

Anexo (8)
From: @hotmail.comTo: eloiinacio@hotmail.comSubject: Trabajo escolarDate: Fri, 29 May 2009 19:09:19 -0400En el año 1983 llegue al Paraguay para erradicar en Santa Rita con mi señora y mis tres hijos.Santa Rita estaba empezando no havia prácticamente nadie. Solo unas pocas casas, un salón social y una escuela muy chica y privada.Los primeros lotes estaban en venta, pero había un proyecto para empezar una gran ciudad. Todos creemos en esto.El dono del fraccionamiento era el Sr. Nelson Birnfelt que con mucho entusiasmo en frente a todo esto.Con la llegada de mucha gente y todo era monte, se empezó la derrumba y en seguida se plantaba menta y otros rubros.Llegaran más y más familias. Había una gran necesidad de escuela, sanatorio, luz, teléfono y toda la infraestructura.En la época no había ninguna ayuda del gobierno.Entonces empezamos la construcción de una escuela mayor.No había rubros, todo era privado.un poco mas tarde vino la luz eléctrica, una frágil Gabina telefónica, una comisaría, banco fomento, hospital privado , algunos comercios , talleres etc.después Santa Rita se torno Distrito, se formo la junta de saneamiento para distribución del agua, el colegio nacional que por 7 anos funciono en forma privadaEmpezó la Exposición “Santa Rita” que por hoy es la segunda mas grande del país y la mayor en volumen de muestra y negocio.En la época estaba bajo el régimen de la Dictadura todavía. Sin el incentivo del gobierno todo se hizo bajo la buena voluntad del pueblo.Al inicio había mucha dificultad para recibir algún documento. Muchos mal intencionados se aprovecharan para comer plata y nunca entrecava los documentos.Por otro lado la policía nacional lo exigían, lo que causo graves problemas a la población.
Alias en Santa Rita solo mejoro a partir de este ano, con la llegada de una oficina de IDENTIFICACION que soluciono el problema.
Nunca hubo persecución a los inmigrantes en general, siempre me sentí muy seguro.El convivo con el pueblo inmigrante y paraguayo siempre fui pacifico.en relación a la cultura nunca hubo conflictos. De lo contrario todos participan por igual en los ato culturales y patrióticos.En algunas partes pude haber conflictos de interés.Este año en el desfile participaran todas las escuelas del municipio.Una gran fiesta patriótica, que talvez en ningún otro lugar sea tan concurrido.Hubo mucho trabajo en todos los sentidos y mucho desenvolvimiento y así será si el gobierno no pone trabas.Lo que se ve son algunas leyes tontas que algunos parlamentares presentan lo que muestra su total desconocimiento y despreparo a lo que se refiere a una política de desenvolvimiento cultural y o comercial.Por eso digo: si no poner trabas las cosas andan, estamos todos por igual sientes de eso. En un general es lo que pasa en toda Latina América, mucha pobreza desigualdad, en bienes, estudio, salud y CONOCIMIENTO.Yo PIENSO QUE LAS FAGULDADES ENSENA PARA EL CIUDADANO CUMUN MUI POCA COSA LLE SIRVE. PIENSO YO QUE DEBRIA HABER MAS CURSOS ESPECIFICOS Y PRACTICOS PORQUE HAI VEZES QUE NO ES IMPORTANTE SABER MUCHO Y EN LA PRACTICA NADIE. MAS CONOCER SU OFICIO QUE LLE COMPETE...Tenemos acá todo que hay en primero mundo mas tenemos que aprender a usar para el bien de todos. NO TENEMOS EL CIELO SOBRE LA TIERRA PORQUE EL HOMBRE NO PERMITE.En otra oportunidad puede ser que participo si esto le conviene.Muchas gracias. Simplicio
[1] A pesquisa sobre a história da educação durante o período jesuítico nas missões indígenas do Itatim (16311659) não é obra simples pelos múltiplos domínios e exigências metodológicas que implica.
[2] O ideal educativo Guarani como de muitos outros povos indígenas é transformálos
em pessoas humanas verdadeiras, pois ainda hoje se autodenominam Avá, homem adulto, Mbyá,gente. (MELIÁ, 2008, p. 1213)
[3] A organização das missões, do ponto de vista arquitetônico, se dava em torno do prédio da igreja, na praça central, semelhante a muitas cidades européias medievais.
[4] (...)Durante o período das missões do Itatim, o bispo de Assunção, único em todo o Paraguai, era o franciscano Bernardino de Cárdenas. Seu superior ficava no distante arcebispado de(arzobispado) La Plata, no alto Peru (…). (MAEDER, 2001, p. 32).
[5] “ ver anexo ( 1 )(...)A Comissão de Verdade e Justiça, encarregada de investigar as violações dos direitos humanos cometidas pelo regime de Stroessner, indicou em sua conclusão, divulgada em 28 de agosto de 2008, que ao menos 59 pessoas foram executadas e outras 336 desapareceram durante a ditadura.(...)” (...)Além disso, a Comissão situou em 128.076 o número de perseguidos a partir de 2.069 testemunhos de sobreviventes e parentes de desaparecidos.(...).
[6] No âmbito internacional, o local por excelência para o exercício da democracia e da cooperação política e econômica tem sido os organismos multilaterais, estabelecidos na décadas de 1940 e 1950 pelos países da comunidade internacional, sob a liderança dos países vencedores da Segunda Guerra Mundial. O Fundo Monetário Internacional (FMI) e o Banco Mundial (BIRD) em 1944; a Organização das Nações Unidas (ONU) em 1945; a Organização dos Estados Americanos (OEA) em 1948; e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) em 1956. Mais adiante, trataremos do papel desses organismos e suas agências.
[7] Ver depoimento particular ( 2 ) Elói Inácio Kuhn
[8] (...)Se não tivermos apoio e garantia de nossos direitos, romperemos a primeira cerca, não só da fronteira, para fugir da marginalidade e da miséria que nos querem atirar (Apelo dos brasiguaios, Amambaí, 26/05/92 apud Sprandel, 1992, p. 463).
[9] Uma das áreas prioritárias apoiadas pela OEA era o da administração da educação e disciplinas correlatas
como planejamento e supervisão educacional. É assim que, a partir de 1970,a Organização patrocinou um
extenso programa de formação de administradores e planejadores educacionais, em cooperação com seletas universidades da Argentina, Brasil, Colômbia, Chile, México, Panamá, Peru e Venezuela. Simultaneamente, a OEA apoiou o estabelecimento de unidades de planejamento educacional nos Ministérios e Secretarias de Educação (...).
[10] o estudo mostrou que na faixa etária de 7 a 12 anos a matrícula alcança 93% do grupo, sendo assim quase universal. O analfabetismo persiste para 13% da população, 36% da faixa etária alcançam o nível secundário e 19% alcançam a educação superior. O problema da repetência persiste, e atendimento ao grupo pré-escolar alcança 60% da faixa etária estes resultados mostram que apesar do progresso realizado existe ainda um longo caminho pela frente.
[11] (...)O estudo propõe algumas políticas sociais que devem ser priorizadas para a melhoria da educação: 1. Qualidade da educação para todos. 2. Educação e emprego produtivo 3. Pesquisa, tecnologia e integração com a universidade. 4. Educação para a superação da pobreza e para melhorar a qualidade de vida. 5. Educação para uma democracia duradoura 6. Administrar um eficiente e igualitário sistema educacional. 7. Integrar fundos públicos e privados para o financiamento da educação
[12] PROMESSAS E FALÁCIAS DA GLOBALIZAÇÃO (...) Muitas definições de globalização sugerem que ela representa hoje a crescente gravitação dos processos econômicos, políticos e culturais de caráter mundial sobre os processos de caráter regional, nacional e local(...)
[13] Educação e dependência: o papel dos estudos comparados (SANDER, 1984).
[14] Em anexo quadro completo comparativo da educação entre Brasil e Paraguai VER ANEXO (5 )
[15] LA ENSENANSA EN PARAGUAY CASTELLANAS. VER ANEXO (3)(…)EL APRENDISAJE Y PRONUNCIACION DE LA LENGUA CASTELLANA, PARA HIJOS DE BRASILEROS NACIDOS EN EL PAIS RESULTA SER MUY FACIL, POR YA CONVIVIR EN EL AMBIENTE ESCUCHANDO, SIENDO ASI FAMILIAR Y PRACTICO EL APRENDIZAJE, NO RESULTA SER ASI EN CASOS DE IMIGRANTES E HIJOS DE IMIGRANTES HASTA APRENDER LA LENGUA(…)

[16] ver anexo (6) (…) Esta Cambiando de a poco paraguay es un país en desarrollo financiero, cultural, educacional estamos caminando para un futuro mejor a pesar de la Prensa internacional siempre mencionar paraguay como un país corrupto y de mucha Piratería, pero sabemos nosotros acá que en brasil la corrupción sigue igualmente (…)
[17] Ver anexo(7) (...) As madeireiras buscavam na época só madeiras nobres Ipê, peroba, cedro, gabriúva e outras, hoje com a escassez da madeira todos os tipos de madeiras são comercializadas.(...)
[18] VER ANEXO COMPLETO ( 4 ) OLA : SOY LEILA MARIZA HARTMANN NACIDA EL 12/02/75..EN BRAZIL..ESTOY COM 34 ANOS (…) FUE MUY DIFICIL LOS PRIMOS AÑOS. NOSTRA TIERRA FOI ADQUIRIDA POR MY ABUELO E DESPUEZ PARA MI PADRE, 5 HALQUEIRES DE HERANSIIA (…).

[19] Ver anexo (8) (…)PIENSO QUE LAS FAGULDADES ENSENA PARA EL CIUDADANO CUMUN MUI POCA COSA LLE SIRVE. PIENSO YO QUE DEBRIA HABER MAS CURSOS ESPECIFICOS Y PRACTICOS PORQUE HAI VEZES QUE NO ES IMPORTANTE SABER MUCHO Y EN LA PRACTICA NADIE. MAS CONOCER SU OFICIO QUE LLE COMPETE...(…)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário